Untitled Document
 


Untitled Document

Gruta das Torres
  

  A Gruta das Torres fica situada na ilha do Pico, na freguesia da Criação Velha a cerca de 6Km da Madalena. Esta cavidade vulcânica é o maior tubo lávico de Portugal e está aberta ao público.

  As visitas são guiadas e precedidas por uma breve introdução que é feita no centro de visitantes.
 
 Uma vez que a gruta não tem iluminação eléctrica a visita é feita em formato expedição, para a qual é fornecido ao visitante algum equipamento como capacete e lanterna.

  O chão da Gruta também é o chão original e portanto bastante acidentado pelo que se recomenda o uso de botas de caminhada ou ténis desportivos.

  Esta visita tem a duração de cerca de 1h, no entanto pode demorar um pouco mais dependendo da mobilidade do grupo.

  Esta gruta foi descoberta em 1990, tendo sido explorada pelos Montanheiros e por Albino Garcia nos dois anos seguintes, bem como por C. Thomas em 1994.
 
 Pela sua importância enquanto património natural, foi classificada como Monumento Natural Regional em 18 de Março de 2004.
 
 Foi formada a partir de lavas de uma erupção vulcânica com origem no Cabeço Gordo.

  O seu túnel principal desenvolve-se ao longo de 4480 metros, podendo atingir alturas de 15m ao contrário dos túneis secundários laterais e superiores, que têm dimensões mais reduzidas mas com estruturas geológicas muito variadas.

  As lavas que formam o chão são do tipo aa e pahoehoe e estão muito bem preservadas em grande parte do túnel, havendo, no entanto, locais onde estão cobertas por materiais provenientes de desabamentos das paredes e do tecto.

  No interior da gruta estão presentes diversas estruturas características das cavidades vulcânicas, tais como estalactites, estalagmites lávicas, bancadas laterais e lava balls.

  As lavas do tipo pahoehoe e do tipo aa são típicas de erupções efusivas. Caracterizando-se as primeiras pelo seu aspecto liso onde por vezes, durante o seu arrefecimento, surge em primeiro lugar uma fina crosta superficial, debaixo da qual a lava continua a fluir de um encordoamento.

  As lavas de tipo aa caracterizam-se por apresentarem uma superfície áspera, espinhosa e irregular, com saliências pontiagudas.



                 


Ata Assembleia
2018-05-15
                   
Controlo Orçamental (despesa)
2018-05-15
                   
Controlo Orçamental (receita)
2018-05-15
                   
Execução Plano Plurianual Investimento
2018-05-15
                   
Fluxos de Caixa
2018-05-15
                   
Caracterização da Entidade
2018-05-15
                   
Modificações Orçamentais (despesa)
2018-05-15
                   







©2010 Junta de Freguesia da Criação Velha